Quero mostrar que esta fase também pode e deve ser bonita, saudável, activa e vivida com muita felicidade!!...

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

A terceira idade está agora online...


Projecto TIO congrega informação útil para idosos na Internet
O Projectio TIO (Terceira Idade Online) é um portal direccionado aos idosos e respectivos familiares e prestadores de cuidados. Gerido pela Associação Vida, este projecto sem fins lucrativos pretende essencialmente estimular a utilização da Internet pelos idosos, integrando-os na chamada Sociedade da Informação e Conheciento, promover a sua saúde e qualidade de vida e fomentar o relacionamento e conhecimento inter-geracional.

Para tal, disponibiliza online conteúdos que vão de encontro aos interesses e necessidades de informação dos mais maduros e de quem os rodeia. Mas além da informação disponibilizada, o portal pretende também estimular a criação de comunidades virtuais para aqueles que chamam de nova “geração de idosos”. Este espaço online serve assim de plataforma para a criação de uma comunidade virtual de cidadãos seniores, seus familiares ou cuidadores, onde estes podem trocar experiências, divulgar trabalhos, colocar dúvidas, consultar informações, notícias e outras informações.

No TIO, poderá então encontrar um vasto leque de informação sobre saúde, direitos e actividades, entre outros. Osteoporose, Alzheimer, menopausa, sexualidade ou nutrição são alguns dos temas expostos na área dedicada à saúde, por exemplo. E ao navegar pelo portal, poderá ainda encontrar informações sobre pensões e ajudas, direitos dos idosos em Portugal e no estrangeiro e ainda alguns contactos de linhas de apoio. E como “parar é morrer”, o TIO recomenda também várias actividades para ocupar os tempos livres, sugerindo a prática de desporto, voluntariado, turismo, etc.. sobre cada uma das quais disponibiliza informação específica para ajudar na tomada de decisão. Neste portal está ainda disponível uma biblioteca onde pode encontrar livros, teses, artigos de opinião e outros documentos.

Os seniornautas portugueses

Uma vez que a taxa de acesso à Internet ainda é baixa em Portugal, dimiuindo ainda mais à medida que se progride nas faixas etárias, a Associação VIDA, através do Projecto TIO, desenvolveu um estudo exploratório sobre a utilização da Internet pelos idosos portugueses. Durante três semanas, de 25 de Janeiro a 15 de Fevereiro de 2007, foi disponibilizado um inquérito online para recolha de respostas a oito questões relativas aos hábitos de utilização da Internet, pelas pessoas com 55 ou mais anos. Foram recolhidos 142 inquéritos, mas, tendo em conta que foram anulados os inquéritos de utilizadores não residentes em Portugal, anónimos e com respostas incoerentes, a análise final incidiu sobre 128 inquéritos.

O perfil possível com esta amostra mostrou que 66 por cento dos “seniornautas” portugueses são homens e 34 por cento mulheres. A maioria dos que responderam (55 por cento) tinha entre 55 e 65 anos de idade e 45 por cento tinha mais de 65 anos. O intervalo de idades efectivas dos respondentes foi dos 55 aos 84 anos. A maioria dos inquiridos (73 por cento) eram oriundos da grande Lisboa e Porto e 27 por cento residem num leque variado de distritos, desde Coimbra, Faro, Portalegre, Leiria, Aveiro, Braga e Porto Santo.

Em relação ao local a partir do qual acedem à Internet, 84 por cento refere que o faz a partir de casa. Conclui ainda o levantamento que 59,4 por cento estão reformados, 23,4 por cento exercem uma profissão, mesmo que não remunerada e 17 por cento enquadram-se noutro tipo de condição de trabalho.

Questionados sobre a forma como aprenderam a utilizar a Internet, 31,3 por cento dos respondentes são autodidactas e 15,6 por cento aprenderam com familiares ou amigos. Apenas 6,4 por cento dizem que aprenderam exclusivamente através de um curso.

Questionados sobre que tipo de informação procuram online, 65,6 por cento referem saúde e doenças, 54,7 por cento procura informação sobre férias e turismo, 46,9 por cento sobre direiros, 32,8 por cento sobre cursos e 31,3 por cento referem que pesquisam sobre finanças. Mas como a Internet não se cinge apenas à pesquisa de informação, a quase totalidade (97 por cento) diz que envia e recebe emails e 31 por cento dizem que utilizam a Internet para gerir a conta bancária. Um pouco menos, 26, 6 por cento, utilizam a Internet para tratar de assunto com o Estado ou a autarquia e 11 por cento referem já terem feito compras através da Internet.

A associação aproveitou para pedir sugestões para "tornar a Internet mais útil/atraente", ao que os idosos responderam a baixa dos preços, formação gratuita, mais conteúdos em português e Internet mais rápida.

1 comentário:

  1. Gostaria de informar aos frequentadores deste blog que foi lançado esta semana um curso online sobre Astrologia e espiritualidade em www.cbcon.com.br/logos.
    O curso não é para especialistas em Psicologia ou Astrologia, embora apresente conceitos bastante interessantes mesmo para profissionais e estudantes destas áreas.

    ResponderEliminar