Quero mostrar que esta fase também pode e deve ser bonita, saudável, activa e vivida com muita felicidade!!...

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Saiba Como Enganar o Frio

Todos nós podemos sofrer efeitos nefastos provocados por uma exposição descuidada ao frio.

A Associação de Cuidados de Saúde deixa-lhe um conjunto de dicas que o podem ajudar a despistar o frio e a desfrutar mais deste Inverno sem prejudicar o seu bem mais precioso, a saúde.
Todos nós podemos sofrer efeitos nefastos provocados por uma exposição descuidada ao frio, mas há segmentos da população que, pelas suas características, são mais susceptíveis às baixas temperaturas, tornando-se grupos de risco, pelo que devem redobrar os seus cuidados.
As pessoas idosas constituem um destes grupos mais vulneráveis, fruto da tendência para a diminuição da percepção do frio, da menor capacidade de resposta cardiovascular e da progressiva redução da massa muscular.
Para além dos mais idosos, estão particularmente em risco as pessoas que sofrem de doenças crónicas, tais como doenças cardiovasculares e respiratórias, diabetes, doenças da tiróide, perturbações da memória, problemas de saúde mental, alcoolismo ou demência. Também aqueles que tomam determinados medicamentos como os psicotrópicos ou anti-inflamatórios, que sofrem de redução da mobilidade ou apresentam dificuldades na realização das actividades da vida diária devem multiplicar os cuidados na exposição ao frio.
As pessoas que vivem em situação de isolamento ou de exclusão social são, com efeito, as mais expostas aos malefícios das condições atmosféricas do Inverno. Por isso, são também aquelas que devem seguir mais à risca todos os conselhos para despistar o frio, não obstante as suas limitações.
À pergunta, como nos podemos proteger do frio, cabe responder:

Em casa:

- Vedar bem portas e janelas, fazendo um bom isolamento da habitação;

- Tomar bebidas e refeições quentes;

- Manter uma temperatura ambiente entre 20.ºC e 21.ºC;

- Fazer pequenos exercícios com os braços, pernas e dedos, para activar a circulação sanguínea;

- Evitar actividades físicas intensas, pois estas obrigam o coração a um maior esforço e podem até conduzir a um ataque cardíaco;

- Ter cuidado com as lareiras. Em lugares fechados sem renovação de ar, a combustão pode originar a produção de monóxido de carbono, um gás letal.


Fora de casa:

- Usar várias peças de roupa em vez de uma única peça de tecido grosso;

- Evitar roupas muito justas ou que façam transpirar;

- Manter as roupas secas, mudando, se necessário, as meias molhadas ou outras peças que possam contribuir para a perda de calor;

- Cobrir a cabeça, utilizando chapéu ou gorro, proteger as mãos, com luvas, e utilizar calçado adequado, para evitar perdas de calor;

- Proteger o rosto, evitando a entrada de ar extremamente frio nos pulmões.


Apresentados os principais cuidados a ter em Invernos bastante rigorosos, fica a lembrança de que, em caso de mal-estar, deverá solicitar de imediato auxílio médico.

Fonte "Sapo Saúde"

Sem comentários:

Enviar um comentário