Quero mostrar que esta fase também pode e deve ser bonita, saudável, activa e vivida com muita felicidade!!...

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Estudo confirma que necessidade de sono diminui com a idade

Estudo publicado na revista científica Sleep indica que adultos saudáveis podem esperar uma redução no tempo em que dormem à medida que envelhecem sem que isso acarrete sonolência diurna.
A pesquisa foi conduzida pela Universidade de Surrey, no Reino Unido, e envolveu 110 adultos saudáveis sem problemas de sono. Do total, 44 eram jovens (20 a 30 anos), 35 de meia-idade (40 a 55) e 41 eram mais velhos (de 66 a 83 anos).
O estudo verificou que, durante um período de oito horas na cama, o tempo total dormido diminuiu significativamente e progressivamente com a idade. Os adultos mais velhos dormiram cerca de 20 minutos menos do que adultos de meia-idade, que, por sua vez, dormiram em média 23 minutos menos do que os adultos mais jovens.
Tanto o número de vezes em que os voluntários acordaram durante a noite como o tempo em que permaneceram despertos após cada momento em que acordaram tiveram um aumento com a idade. Por outro lado, o número de horas em sono profundo diminuiu consideravelmente.
Mesmo com a diminuição no tempo, na intensidade e na continuidade do sono, os mais velhos apresentaram menor propensão a ter sono durante o dia do que os mais jovens. Os autores apontam que o envelhecimento estará associado a reduções na duração e na profundidade do sono exigidas para se manter alerta durante o dia.
Em seguida, os investigadores submeteram os três grupos à interrupção do sono profundo por duas noites seguidas. A resposta foi semelhante para os três grupos: aumento na sonolência durante o dia e a volta do sono profundo à noite no dia seguinte ao teste.
Segundo os autores, «os resultados reforçam a tese de que não é normal sentir-se sonolência durante o dia». Não importa se o indivíduo é jovem ou idoso, se ele ou ela sentir sono durante o dia isso significa que não dormiu o suficiente na noite anterior ou que sofre de um distúrbio do sono», afirmou Derk-Jan Dijk, principal autor do estudo.

Fonte: revista cientifica "Sleep"

Sem comentários:

Enviar um comentário