Quero mostrar que esta fase também pode e deve ser bonita, saudável, activa e vivida com muita felicidade!!...

domingo, 6 de junho de 2010

Papéis invertidos

Depois de uma certa idade, os nossos pais ficam frágeis e precisam de carinho e atenção. Saiba como retribuir os cuidados que recebeu.

Com o passar dos anos, a relação familiar entre pais e filhos inverte-se e os pais que durante tanto tempo cuidaram dos filhos e da casa, ficam frágeis e passam a ser eles a precisar de cuidados, carinho e atenção. No entanto, com a crescente exigência profissional dos dias de hoje, tornou-se cada vez mais difícil dar atenção aos idosos, seja por falta de tempo ou de organização.

Mas com um pouco de planeamento é sempre possível, mesmo para quem tenha uma agenda muito preenchida, programar vários momentos de qualidade com os membros mais idosos da família.

Coloque no seu calendário

Procure dedicar algum algumas horas semanais aos familiares idosos e, sempre que possível, com regularidade. Aliás, o melhor é estabelecer um dia da semana para almoçar ou jantar, mas sem nunca confundir quantidade com qualidade. Eles podem valorizar muito mais um almoço todas as semanas do que 15 dias de férias por ano. O facto de aumentar o tempo que passa com eles e, inclusivamente, estipular um dia certo, passa a mensagem que se preocupa e aprecia a sua companhia.

Atenção vs Ajuda

Para se preservarem e protegerem, os idosos tendem a mostrar-se irritados e a desviarem com sarcasmo e de forma brusca, comentários e perguntas sobre a capacidade de cuidarem de si próprios. É perfeitamente aceitável que tente obter informações sobre o seu bem-estar, com sinceridade e cordialidade, mas nunca assuma que eles deixaram de ser autónomos a menos que os mesmos lhe digam isso.

Ofereça-se para limpar a casa ou preparar uma refeição, se assim o precisarem ou necessitare, mas o mais provável é que valorizem mais a a atenção e presença do que ajuda.


Férias em conjunto

Tente programar umas férias em conjunto; não têm de ser dispendiosas, num sítio especial ou muito prolongadas. O mais importante é poderem passar algum tempo em família, daí que um fim-de-semana prolongado seja mais do que suficiente. Aliás, a própria viagem, preferencialmente de carro, é metade da diversão. Aproveite o momento para contar piadas e ficar a par dos últimos acontecimentos familiares.


Aprender um passatempo novo

Durante as suas visitas aproveite para realizar algumas actividades em conjunto tal como aprender uma nova habilidade culinária ou aprender as manhas num jogo de tabuleiro, de cartas, etc.


Recordar é viver

Folhear os tradicionais álbuns de fotografia é sempre uma garantia uma boa e longa conversa sobre a história da família e o significado de cada momento captado pela máquina. Memórias, experiências e recordações que sabe bem partilhar.

Fonte "Idade Maior"

Sem comentários:

Enviar um comentário