Quero mostrar que esta fase também pode e deve ser bonita, saudável, activa e vivida com muita felicidade!!...

domingo, 8 de agosto de 2010

Centro Social e Paroquial de Gandra

Este é o meu local de estágio: CENTRO SOCIAL E PAROQUIAL S. MIGUEL DE GANDRA


Estou a adorar. Um local muito agradável, com muito conforto e amizade para receber os idosos.
O pessoal recebeu-me de braços abertos. A dra. Iolanda directora, a Laudelina com quem trabalho mais directamente, as cozinheiras e restantes colegas (D. Irene do serviço de apoio domiciliário e restantes) muito profissionais, sempre de sorriso e coração aberto.

Aqui os meus meninos (como carinhosamente os trato). Também eles me receberam muito bem...
Praticamente o que faço é ir buscá-los a suas casas para o Centro , fazer higienes e dar-lhes banho, auxiliar na alimentação e sobretudo dar-lhes amizade, um carinho, uma palavra, escutá-los e contribuir para que ali passem um dia bem animado e se sintam bem acompanhados.
Se assim for penso que o estágio valeu a pena e me forneceu ainda mais ferramentas e experiencia para que no futuro tudo vá correr da melhor forma e consiga o meu objectivo: que os idosos sejam mais felizes, saudáveis, respeitados e sempre incluidos na sociedade de forma a sentirem-se pessoas úteis e capazes.

Turismo de bem-estar- Aproveite...

Está a aumentar em Portugal. Saiba as razões porque muitas pessoas procuram termas para descansar e tratar do corpo.

A procura de locais para descansar e tratar o corpo está a aumentar de ano para ano em Portugal. Só em 2009, quase 100 mil pessoas procuraram refúgio e descanso em estâncias termais, de acordo com dados da Associação Termas de Portugal (ATP), mais 1,1 por cento do que no ano anterior.
Hoje em dia, as estâncias termais são locais de luxo que aliam a saúde aos tratamentos de beleza e bem-estar. E, embora a maioria dos clientes ainda procure as termas unicamente para tratar problemas de saúde, o número de pessoas que optam por fazer turismo de bem-estar está a crescer significativamente. Quem experimenta garante que os benefícios são vários, inclusivamente dormir melhor.
Mais qualidade de vida é o que leva os portugueses a optarem por férias em estâncias termais, ao invés da praia ou do estrangeiro.

Não curam, mas ajudam

As propriedades benéficas da água termal não curam, mas ajudam no tratamento de algumas doenças como o reumatismo ou os problemas respiratórios. O turismo de bem-estar é ideal para quem pretende relaxar e tratar o corpo e mente.

No entanto, para se “ir a banhos” é necessária uma prescrição médica. Os tratamentos não são aleatórios e as estâncias termais são obrigadas a ter um corpo clínico que prescreve quais os tratamentos mais indicados a fazer.
Com o aumento da procura, a oferta tem também crescido (e melhorado) nos últimos anos. Só entre 2008 e 2010, foram reabertas ou renovadas as termas do Estoril, Pedras Salgadas (Vila Pouca de Aguiar, Vila Real), Unhais da Serra (Covilhã, Castelo Branco), Almeida, Cabeço de Vide (Guarda), (Portalegre), Monção (Viana do Castelo), São Vicente (Sagres), Nisa (Portalegre) e Monte Real (Leiria).

Conheça as indicações terapêuticas de algumas delas (para mais informações consulte o site www.termasdeportugal.pt):


Zona Norte
Termas de Chaves: recomendada no tratamento de patologias do aparelho digestivo, músculo-esquelético e reumatismal, afecções crónicas e alérgicas, das vias respiratórias.
Termas de Caldelas: tratamento de perturbações do aparelho digestivo, pele e reumatismo.
Termas de Vizela: tratamento de reumatismos crónicos, doenças das vias respiratórias e doenças de pele.
Termas de Melgaço: tratamento de afecções das vias respiratórias, reumáticas e músculo-esqueléticas, diabetes.
Termas Pedras Salgadas (Vila Pouca de Aguiar): indicadas para afecções das vias respiratórias, do aparelho digestivo, reumáticas e músculo esqueléticas.


Zona Centro
Termas do Luso: indicada para problemas das vias respiratórias, nefro-urinários, reumáticos e músculo-esqueléticos e afecções do aparelho circulatório.
Termas das Caldas da Rainha: trata afecções das vias respiratórias, reumáticas e músculo esqueléticas.
Termas de Monfortinho: trata doenças crónicas da pele (psoríase, eczemas, acne, celulite, úlceras), hepato-vesiculares e intestinais, reumáticas (artrose, espondilose, tendinite, fibromialgia, etc), afecções das vias respiratórias, litíase renal.
Termas de Unhais da Serra: tratamentos do foro respiratório, reumatismais, sequelas de traumatismos osteoarticulares, aparelho digestivo e circulatório.
Termas do Estoril: indicada nos tratamentos de doenças do aparelho respiratório, da pele, reumáticas e músculo-esqueléticas.
Termas de S. Pedro do Sul: trata afecções das vias respiratórias, reumáticas e músculo-esqueléticas, doenças metabólico-endócrinas, Medicina física e reabilitação.
Termas do Vimeiro: afecções das vias respiratórias, do aparelho digestivo, do aparelho circulatório, doenças de pele e patologias dermatológicas.


Alentejo
Termas de Nisa: tratamentos músculo-esquelético e respiratório.
Termas de Cabeço de Vide: indicada em doenças osteoarticulares e reumatismais crónicas, alergias das vias respiratórias e doenças crónicas da pele.
Termas de Monte de Pedra: indicada para problemas reumatológicos, problemas respiratórios de vias altas, tratamentos termais para crianças.


Algarve
Termas das Caldas de Monchique: indicada para afecções respiratórias e músculo-esqueléticas.

Açores
Termas das Furnas: trata afecções das vias respiratórias, dores de coluna e reumáticas, doenças de pele.
Termas do Carapacho: indicada para afecções das vias respiratórias e reumáticas.

Fonte: Idade Maior