Quero mostrar que esta fase também pode e deve ser bonita, saudável, activa e vivida com muita felicidade!!...

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Pais idosos - os novos dependentes

Perceba de que forma pode dar assistência ao seus pais e manter o equilíbrio, conjugando o trabalho,a família e a vida pessoal.
Assegurar o futuro de pais que caminham para a terceira idade é, hoje, uma das maiores preocupações dos filhos. Garantir o bem-estar, a saúde e a segurança é a prioridade, mas nem sempre a comunicação com os progenitores é fácil.

Aprender a comunicar

Mesmo nas famílias mais próximas, falar com os pais sobre o futuro ou o seu bem-estar pode exigir bastante determinação. Existem várias estratégias para manter a conversa positiva e produtiva. Por exemplo, manter as preocupações ao nível da primeira pessoa - "Eu estou preocupada", "Eu sinto" -, ao invés de "Vocês têm", "Vocês precisam".
Evite inverter os papéis e não assuma a função de responsável. Para a comunicação funcionar é essencial que os pais sintam equilíbrio na relação. E esteja preparado para deixar que tomem decisões, mesmo que não concorde com elas.


Planear com antecedência

Em primeiro lugar, deve reunir o maior número de informação possível sobre o estado de saúde e os cuidados médicos que necessitam, bem como os nomes e contactos dos seus médicos. É aconselhável que faça uma lista sobre a situação financeira, os bens, as aplicações, as contas, as dívidas e guardar os respectivos documentos.

Por fim, tenha sempre à mão ou combine com eles um lugar próprio para guardar os documentos pessoais, como bilhetes de identidade, cartões de contribuinte e certidões, para quando precisar, saiba sempre onde os encontrar.
Faça uma lista dos familiares, vizinhos ou pessoas próximas que sabe que os poderão ajudar, caso não esteja presente em caso de urgência. Ou, se preferir, juntamente com os seus pais, reúna informação sobre serviços comunitários, caregivers e residências. Troque impressões e ouça as suas opiniões. E se oferecem alguma resistência em receber ajuda tente convencê-los, explicando como funcionam os serviços e assegurando-lhes que continuarão a ser independentes.

Conjugar a vida profissional com a assistência a pais idosos

Para conseguir conjugar estas duas vertentes é preciso que planifique bem o seu tempo. Por isso, estabeleça prioridades e delegue trabalho a quem o possa ajudar. Procure saber se a sua empresa tem algum acordo com organizações que prestam apoio domiciliário. Pode, ainda, informar-se nos Recursos Humanos ou na Segurança Social sobre a baixa por assistência à família, prevista na Lei portuguesa, e saber se pode usufruir dos seus benefícios.

Existem ainda um conjunto de medidas que pode adoptar, como oferecer-se para fazer um turno que os seus colegas evitam, considerar a hipótese de trabalhar em part-time ou até mesmo falar com o seu supervisor e explicar-lhe a situação. Até pode ser que compreenda a situação e seja condescendente consigo.

Não se esqueça das suas necessidades

Apesar do esforço exigido para conseguir conjugar a assistência familiar com o emprego, é importante que não se esqueça das suas necessidades. A sua saúde não pode ser ignorada: coma equilibradamente, faça exercício e deixe algum tempo livre para fazer o que mais gosta. Quando precisar de ajuda, peça. Nunca deixe que a situação chegue ao ponto de saturação. Conversar com alguém também ajuda a libertar alguma pressão, quer seja com o seu parceiro, com amigos ou mesmo com um especialista.

2 comentários:

  1. Obrigada pela informação e partilha Mariana....
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Obrigada pela partilha de informação! Este tema é muito importante! Claudia Casal
    http://primuscareacademy.com/

    ResponderEliminar