Quero mostrar que esta fase também pode e deve ser bonita, saudável, activa e vivida com muita felicidade!!...

sábado, 15 de janeiro de 2011

Saber comer depois dos 50 anos

Porque o metabolismo é outro e as necessidades alimentares também. E saber quais são os alimentos mais adequados é essencial para prevenir doenças e aumento de peso.

AS SUAS NECESSIDADES NUTRICIONAIS AOS 50 ANOS


O advento da menopausa traz uma série de mudanças à forma do seu corpo, a como se sente sobre si mesma e mesmo aos seus relacionamentos. Alguns dos sintomas que vai experimentar, como afrontamentos, sonolência e perdas de memória, podem ir do ligeiramente irritante ao debilitante.

O ferro torna-se menos importante quando param as menstruações, por isso, pode procurar fontes de proteína que não a carne vermelha. No entanto ainda precisa de muito cálcio para proteger os ossos.
Agora é a altura de aumentar as doses de antioxidantes para prevenir as doenças crónicas comuns na velhice, como doenças cardiovasculares e cancro. Bastantes fibras e água são essenciais para um intestino saudável daqui em diante.

ALIMENTOS IDEAIS PARA SI

Pão de soja e linho: Ambos contêm altos níveis de fitoestrogénios, que alguns estudos sugerem que podem ajudar ao equilíbrio hormonal e mitigar alguns dos sintomas da menopausa.
Lentilhas: Juntamente com outras proteínas vegetais, ajudam a regular as hormonas.
Tofu: Está demonstrado ter um efeito positivo na densidade óssea.
Vegetais frescos: Ricos em fibras naturais, previnem o depósito de gordura em volta do estômago.
Melancia: Ou outros frutos ricos em água, que ajuda a manter a hidratação natural do corpo.

ERROS A EVITAR

• Comer demais. O peso aumenta 1kg cada ano depois dos 30, se comer as mesmas porções; por isso, a quantidade de comida começa a ser crítica agora.

• Mordiscar bolos e biscoitos em cada reunião ou ocasião social a que vai. Faça cada trinca contar nutricionalmente.

• Beber demasiado café ou vinho tinto. Estes podem piorar as insónias, ansiedade e depressões que possa estar a experimentar.

• Comer demasiada comida condimentada. O picante pode exacerbar os afrontamentos.


AS SUAS NECESSIDADES NUTRICIONAIS DEPOIS DOS 60

É um facto infeliz que, quanto mais velha for, maior a probabilidade de desenvolver uma doença crónica. Doenças cardiovasculares, hipertensão, diabetes, artrite e várias outras são comuns neste grupo etário, por isso pode bem precisar de ajuda profissional para moldar a sua dieta. Regimes com pouco sale ricos em nutrientes são essenciais para uma saúde boa e continuada nesta altura.
Perdas de memória e depressão são problemas comuns com a idade, por isso tente melhorar a sua ingestão de comidas com ómega-3 e 6, como marisco e nozes. Evitar o isolamento e continuar a exercitar-se são muito importantes para prevenir estes problemas.
Mais do que nunca, precisa de proteger a saúde dos seus intestinos, ingerindo iogurte regularmente e mantendo uma dieta rica em fibras.

ALIMENTOS IDEAIS PARA SI


Mirtilos. Como outros frutos silvestres, estão cheios de antioxidantes, são óptimos para a circulação e para uma função cerebral saudável.
Peixe ómega-3 ajuda a manter a actividade das células cerebrais e a gerir os triglicéridos, que são um factor de risco para doenças de coração se aumentarem demasiado.
Nozes de macadâmia. Excelentes para baixar o colesterol.
Espinafres. Uma das mais ricas fontes de luteína, um antioxidante com o benefício adicional de ajudar a prevenir a degeneração macular (uma causa importante de perda de visão).
Queijo. Não é tão importante perder peso como manter-se saudável. Os lacticínios estão cheios de nutrientes e são óptimos para os seus ossos. Aprecie!


ERROS A EVITAR

• Comer demasiado sal. O seu paladar deteriora-se com a idade – mas juntar mais sal para compensar faz subir a pressão arterial. Quando possível, todo o seu sal deve ser de fontes naturais em vez de adicionado aos alimentos.

• Não beber água suficiente e não comer regularmente. Pode não sentir sede, mas ainda precisa de fluidos regulares para manter boas funções cognitivas.

• Não sair o suficiente. O exercício é importante em qualquer idade – e se ficar em casa demasiado tempo, os seus níveis de vitamina D ficam comprometidos, afectando a saúde óssea.

• Comer demasiadas gorduras saturadas e trans, que tornam a circulação lenta e acabam por afectar a função cerebral.
 
Fonte "Idade Maior"

1 comentário:

  1. Encontrei este blog quando procurava por uma alimentação adequada para o meu pai, e felizmente encontrei bons conselhos.
    Felicidades

    ResponderEliminar